• Sem categoria
    21 de maio de 2012 | Por Juan Alves

    Viajei para Belo Horizonte, “aka” BH, há quase um mês atrás e fui me esquecendo de contar a vocês o que tem de bom para se curtir por lá!
    Para os marinheiros de primeira viagem que vão desembarcar no Aeroporto de Confins, um aviso: o aeroporto se chama na verdade de ConfinsDOMUNDO, pois a distância dele para a cidade é de quase uma hora. Opte por pegar o ônibus executivo ou alugar um carro (recomendo!) ou na própria fila para comprar passagem do executivo recrutar uma galera para dividir o táxi cuja corrida até o centro custa uns R$ 80,00.
    Bairro Belvedere

    No quesito hospedagem, um hotel que vale a pena ficar é o Max Savassi. Na realidade o quarto é um flat bem bacana! O ponto forte é a localização, uma rua paralela com o Shopping Pátio Savassi, onde se encontrar vários bares legais e próximos de brechós, farmácias, comércio… Além disso possui bom café da manhã, piscina, sauna e os quartos são bem organizados. O ponto fraco do hotel, ou melhor os pontos ruins são: academia que apenas possui boa esteira, mas os demais equipamentos não (ênfase no de musculação que são bem meia-boca), e o restaurante que fecha a meia-noite. 
    Dica-mor: ir no final de semana pois há uma promo que reduz o preço da diária para R$ 180,00 + 5% ISS.
    Vista da sacada do hotel (Shopping Pátio e Chevrolet Hall atrás)
    Para quem gosta de locais históricos, não deixe de passar no Palácio da Liberdade e tenha uma boa aula de história feat. humor com um guia pra lá de peculiar.
    Infelizmente não lembro o nome dele, mas ele é barbudo, com cabelo no comprimento grande também e possui uns trejeitos bem distintos. Com certeza este guia me fez ouvir e também rir atentamente a cada história por não ser metódico.
    Palácio da Liberdade
    Ainda na linha histórica, conheça Ouro Preto. A antiga capital mineira fica a mais ou menos a 1 hora e meia de BH (cuidado na estrada que possui bastante curvas sinuosas).
    Para quem é católico, vai adorar conhecer o tanto de igrejas que lá tem. Reserve o dia inteiro para conhecer a cidade, pegue um mapinha no posto de informações de turismo ou contrate um guia por aproximadamente R$ 100,00. Caso esteja de passagem rápida e descomprometida, opte ir sem o guia. Visite a mais rica em ouro do Brasil e também a Igreja que fica na frente da praça em que Tiradentes faleceu.

    Caminho para Ouro Preto

    Eu modelando kkkk
    Vista de Ouro Preto 1
    Vista de Ouro Preto 2
    Já para quem não dispensa uma fazenda, conheça Águas do Treme, um paraíso para comer, passear e descansar. 
    Trata-se de um hotel fazenda, mas que permite entrada com custo de aproximadamente R$ 40,00 para passar o dia (chamado de Day Use). Lá tem uma lagoa incrível, uma lojinha de artesanato, passeio em uma espécie de trem e também a cavalo, além de piscina, cantinho do sossego, local para pesca, SPA, e restaurante.

    Na volta de Águas do Treme para BH há um lugar que vende comidas regionais e que comercializa uma Ambrósia dos deuses! Vale a pena comprar quilos e mais quilos para fazer estoque!
    Não deixe de ir na Lagoa da Pampulha também em um outro dia, onde você verá o estádio do Mineirão, Igreja Frascico de Assis e muita gente se exercitando :)
    Lagoa da Pampulha
    Ah, para finalizar, conheça também o restaurante Xapuri, típica cozinha mineira. O preço não é do mais em conta, mas possui um cardápio que permite conhecer bastante dos sabores de Minas.
    Experimente em outros restaurantes o tradicional Feijão Tropeiro.
    Bem, essas são minhas experiências após a segunda viagem para essa cidade. Muita coisa não entrou no post, como Mercado Central, BH Shopping, Boate Velvet, entre outras coisas porque senão o post nunca acabaria rsrs.
     Como dá para perceber é pertinente alugar um carro ou ir com amigos que possuam carro para conhecer vários outros lugares de Minas.



    Leia também


    Comentários Comentários
    8 comentários
    Juan Alves, em 11 de junho de 2012

     Anderson,

    Que bom que consegui descrever bem por onde passei heheh Com certeza estou devendo uma visita ao Inhotim. Quando voltar por aí irei lá sim.

    Abs!


    Juan Alves, em 11 de junho de 2012

     Fabricio,

    Foi recapeada, não é? Fico bem organizado!


    Juan Alves, em 11 de junho de 2012

     Obrigado por avisar Mauricio! 😉


    Juan Alves, em 11 de junho de 2012

     Matheus,

    Obrigado por avisar, eu confundi! Já corrigi heheh

    Abs


    Matheus, em 23 de maio de 2012

    É, a primeira foto é do Belvedere, como disse o Mauricio. Inclusive aquele prédio mais alto, mais ou menos no meio da foto, é o Terrazzo Esmeralda, o edifício residencial mais alto de BH, se não me engano. O bairro Mangaeiras tem mais é mansões.


    Mauricio Alkmin, em 23 de maio de 2012

    Juan, pode recusar esse comentário, é só q a foto que ta com legenda dizendo que é no Mangabeiras na vdd é no Belvedere, no trevo ao lado do BH shopping, certo? 


    Anderson Manuel de Araújo, em 22 de maio de 2012

    Sou da região metropolitana de BH e você descreveu muito bem. Você perdeu a inauguração da nova Savassi. Quando você veio a BH, ela estava caótica por causa da reforma, mas agora ficou legal. Ah, descreveu Ouro Preto muito bem também! Na próxima vez que vier, conheça Inhotim, um Instituto de Arte Contemporânea bem próximo de BH, que vem causando impacto em muitas pessoas que passam por lá! 
    http://www.inhotim.org.br/ Como mineiro, agradeço a descrição que fez de algumas perspectivas de BH! Ah, o executivo de Confins ao centro de BH custa em torno de 15 reais, e vale a pena! 


    Fabrício Pericles de Souza, em 21 de maio de 2012

    A praça à frente ao hotel onde ficou foi inaugurada ficou otima, deveria ter falado da Vevet…kkk muito boa a “Boate'.