Traduzir para Espanhol Traduzir para Inglês

Arquivos do Autor: Juan Alves

Guia: Como cuidar do Cabelo Oleoso


Quem tem cabelo oleoso sofre, e muito! O excesso de sebo dá a impressão de cabelo sujo, contribuindo para o acúmulo de resíduos e a formação da caspa.

É meu amigo, não é fácil, mas tem solução! Por isso reuni algumas dicas infalíveis para solucionar este problema!

Lave bem e corretamente:

O primeiro passo é usar um shampoo que seja de acordo com o tipo de seu cabelo e mandar a ver massageando bem o produto na raiz e enxaguando com o maior capricho. Esse é um hábito que deverá se feito diariamente.

Fique esperto para não lavar mais de uma vez por dia (lavagem excessiva), assim como ocorre com o nosso rosto isso pode gerar o efeito rebote o que irá ocassionar mais produção de oleosidade.

Use condicionador!

Ao contrário do que se pensa o condicionador é fundamental pois é a etapa que não deixará o cabelo áspero, fechando as escamas abertas (sim, o cabelo possui escamas!).

O grande lance para quem tem tendência a ensebar o cabelo é aplicar o produto condicionante apenas nas pontas, fugindo do couro cabeludo.

Opções do mercado:

De olho na temperatura:

Água muito quente estimula a produzir mais óleo. Evite banhos demorados e dê preferência a água morna.

Evite:

Passe longe de linhas para cabelos quimicamente tratados, secos, tingidos! Eles são altamente hidratantes e poderão deixar os fios pesados. É tudo o que você não precisa.

Para modelar:

Os óleos para cabelo estão liberados pois os de qualidade não ensebam, sendo o ideal aplicá-lo nas pontas apenas. Quanto as ceras e pomadas as que oferecem acabamento seco/matte são ideais para não acrescentar oleosidade.

Se mesmo com todos esses cuidados o problema persistir, procure um profissional, é interessante se consultar com um dermatologista para conhecer e tratar o problema ;)

Liftactiv Serum 10 Eyes & Lashes da Vichy

Liftactiv serum 10 eyes & lashes da Vichy - HQSC 1

Confesso que vivo em guerra com os produtos para área dos olhos. Quando ganho algum, começo a testá-lo o quanto antes aplicando religiosamente ao acordar e ao ir dormir, mas depois que faço o review aqui, acabo esquecendo de usá-lo.

A questão é que realmente eles não vêm cumprindo os milagres que prometem, muito menos justificando o preço salgado que custam.

No caso do Liftactiv serum 10 eyes & lashes a sua ação é lifting, atenua as rugas e dá maior firmeza à pele do contorno dos olhos. Ele também promete fortalecer os cílios. É hipoalergénico e compatível com pessoas que usam lentes de contato.

Liftactiv serum 10 eyes & lashes da Vichy - HQSC 2

A embalagem em pump é bem prática, mas uma apertada na válvula retira muito serum! Ele espalha bem, só demora um pouco para ser absorvido, mas na sequência some na pele sem resquícios.

O efeito lifting realmente pode ser percebido, não é balela. A pele tensiona e fica levemente mais firme! A marca menciona um olhar iluminado, mas não senti diferença alguma nas olheiras.

Liftactiv serum 10 eyes & lashes da Vichy - HQSC 3

Seu cheiro é esquisito, porém suportável, e sua textura parece melecada, contudo é leve. O produto tem ótima espalhabilidade, rende um monte, apesar de 15ml parecer tão pouco.

Indico fortemente para quem estiver em busca de um creme antissinais, que previna o envelhecimento e suavize linhas de expressão. Como falei no inicio do post, o preço é uma facada: aproximadamente R$ 145,00 e cerca 40 dólares fora do BR.

Conheça o Estilo Swag

Estilo Swag Masculino - HQSC 1

Se você curte hip hop, rap e R&B provavelmente já deve ter ouvido falar na palavra Swag. O termo foi difundido por grandes personalidades da música como Jay-Z, Kanye West e Soulja Boy, e se tornou uma gíria para dizer que alguém tem estilo ou se algo é maneiro.

Se inspirado no rap, claro que incorporou um modo de se vestir mais despojado, que combina roupas pesadas, por muitas vezes camisetas largas e acessórios espalhafatosos. As peças-chave são os bonés de aba reta, jaqueta varsity e tênis ousados.

Além do mais, as estampas aparecem bastante, assim como o xadrez. Definitivamente é uma moda para quem não tem medo de chamar atenção! 

Confira mais sobre o estilo Swag:

Estilo Swag - HQSC 1

Estilo Swag - HQSC 2

Estilo Swag - HQSC 3 2

Estilo Swag - HQSC 3

Estilo Swag - HQSC 3 4

Estilo Swag - HQSC 4

Estilo Swag - HQSC 5

Estilo Swag - HQSC 11

Curtiu?

Tipos de Barba para os Formatos de Rosto

Post Atualizado

Barba

Fazer a barba é um exercício diário que requer tempo e paciência, mas é preciso saber que a barba pode se tornar uma grande aliada se adequada para seu tipo de rosto!

Assim como o cabelo, ela também moldura o rosto. A dica principal é bem simples, a barba em um comprimento alto dará a impressão de mais volume, por isso que tem rosto muito arredondado pode usá-la o mais rente possível ou apenas o cavanhaque.

Confira aqui quais os principais formatos:

Tipos de Barba para os Formatos de Rosto - HQSC

Post relacionado - Armações de Óculos para cada Tipo de Rosto

A barba rente também ajuda a demarcar a estrutura do rosto. Para quem tem a mandíbula bem marcada, a barba por fazer (numeração baixa) ajuda a realçar o formato.

É sempre oportuno lembrar que toda regra tem exceção. Outros detalhes como olhos, nariz e boca poderão fazer diferença no seu visual, portanto, fique atento a isso ;)

Achados na Levi’s e Ellus

Hoje as dicas de achados será em duas lojas que possuem em comum o jeans como carro-chefe: a norte-americana Levi's e brasileira Ellus.

Na primeira marca encontrei muitas peças básicas com detalhes que quebram a monotonia, vão na contra-mão do exagero, como estampas em pontos estratégicos da roupa e diferentes texturas.

As calças são "as galinhas dos ovos de ouro", mas a variação que merece destaque é da estampa militar (a partir de R$ 155,00) que aparece em firme e forte, além de vestirem muito bem.

Avaliando no geral o clima é morno, para não dizer sem graça. As listras estão reinando nas pólos e suéteres (R$ 149,00 e R$249,00 respectivamente).

Achados Levis - HQSC 4

Achados Levis - HQSC 2

Achados Levis - HQSC 3

Já na Ellus o clima é outro! A palavra de ordem é descolado. Até as camisas sociais ganham detalhes que acrecentam jovialidade.

Nelas tem de tudo um pouco:  poá – tendência que está tomando conta das araras – (R$159,00), Animal Face (R$119,00) entre outras inusitadas como estampas de caveira e palma de árvore (a partir de R$ 289,00).

A coleção atual está repleta de jaquetas de couro, inclusive versões fit, são várias opções com preços a partir de preciosos R$ 600,00. Ainda nessa vibe, coturnos e sneakers  acima de 300 dilmas.

Achados Ellus - HQSC 1

Achados Ellus - HQSC 3

Achados Levis - HQSC 5

Achados Ellus - HQSC 5

Achados Ellus - HQSC 6

Achados Ellus - HQSC 7

E aí, curtiu alguma peça?

Hidratante em Aerosol: Hidratação em Segundos!

A palavra Hidratar é quase um mantra dito pelos dermatologistas de plantão sobre cuidados com a pele! No caso da hidratação, muitos homens deixam de usar o produto para essa finalidade pela melequeira e demora na hora da aplicação.

O que muita gente não sabe, inclusive me incluo nessa parcela até pouco tempo atrás, é que existem hidratantes corporais em spray aerosol!

A marca Vaseline tem uma linha chamada Spray & Go, cuja ideia é passar o produto em pouquíssimo tempo com muito mais praticidade de apenas um jato do spray.

Hidratante em spray aerosol - HQSC

Algumas marcas brasileiras oferecem suas versões em spray, só que para borrifar (não confunda com aersosol), como a Natura com sua linha Todo Dia Acerola e Morango, que aqui entre nós tem cheiro enjoativo, além da Dr. Jones com seu Isotonic Hydra que tem o preço um tanto salgado.

Essa opção da Vaseline está à venda na Amazon e também no Ebay por aproximadamente 7 doletas. Se alguém conhecer uma loja de importados que traga, compartilhe nos comentários conosco!

 

Sorteio Kit Completo de Suplementação

Fazia um tempão que não rolava um sorteio por aqui, mas o "jejum" acaba de chegar ao fim! Em parceria com o Novos Produtos, vamos sortear um super kit para o ganhador entrar em forma!

O prêmio será composto pelos seguintes suplementos: Whey protein e BCAA da marca importada QNT, Mousse Protein da Probiótica e um pré-treino para deixar seu treino insano com o famoso 1 M.R! Não é demais? :D

Sorteio Kit de Suplementos - HQSC 1

Para concorrer é bem fácil: preencha o formulário abaixo com seu nome e endereço de e-mail válido.

As participações duplicadas serão excluídas!

Como de praxe, o sorteio será feito pelo Random.Org. O resultado será divulgado a partir do dia  28/04.

Boa sorte ;)

Do Básico ao Descolado: Conheça a R. Mendes

R. Mendes - HQSC 1

Vocês já conhecem a R. Mendes? Ela é uma marca especialmente desenvolvida para o público masculino que acompanha as principais tendências para criar coleções com as melhores novidades da moda!

Na loja virtual deles há muitas opções bacanas que vão desde o mais clássico blazer até a mais descolada bermuda de sarja, sem falar das camisas com estampas de âncora, poá, xadrez, entre outros. 

R. Mendes - HQSC 3 R. Mendes - HQSC 4  R. Mendes - HQSC 6R. Mendes - HQSC 5

Para quem curte óculos com lentes espelhados não pode deixar de conferir os modelos que a R. Mendes desenvolveu em parceria com a Spektre.

A Spektre é uma marca italiana que tem know-how na criação de óculos que associam bom gosto, visual arrojado e proteção dos raios solares. Os modelos são todos confeccionados artesanalmente!

Se interessou por algum modelo? Basta acessar a loja virtual da marca para comprar! Eles entregam em todo Brasil e as compras à vista têm 5% de desconto ;)

Desfiles Não Salvarão a Moda Brasileira

Desfiles não salvarão a moda brasileira - HQSC 1

A produção da indústria de moda brasileira ainda patina no lodaçal da crise econômica que, desde 2008, assola o chão de fábrica nacional. As indústrias de produção física de têxteis, vestuário e acessórios, calçados e artigos de couro marcaram decréscimo segundo os dados do IBGE no ano passado. Em 2014 a produção física se elevou no comparativo de janeiro a fevereiro e marca leve alta no acumulado de 12 meses para a indústria que ainda é assombrada pelo mal tempo.

Em 2014, segundo o Pyxis Consumo, a estimativa é que o brasileiro gaste em consumo de bens de moda R$810/per capita, um aumento de 3% comparado à estimativa de 2013. No entanto, se posta ao lado da inflação do ano anterior, acelerados 5,91%, o crescimento é insuficiente, em outras palavras, a falta de crescimento real é preocupante tanto para a indústria, quanto para o varejo.

Há um tema presente na fala de empresários, estilistas, operários e outros envolvidos com a moda brasileira que justificaria, em partes, o atual cenário: competitividade com as marcas estrangeiras – um fragmento da ostentação enraizada há séculos na cultural nacional. Em virtude do problema, meses antes do estouro da crise mundial, o Brasil aumentou a taxa de impostos sobre importações. A estratégia protecionista é uma faca de dois gumes para a moda nacional tão dependente de importações de material para confecção. Ainda sobre a atuação da indústria local atua uma alta carga tributária e a total falta de iniciativa governamental no que toca o desenvolvimento, ou mesmo a sobrevivência, do setor no país.

Existem semanas de moda por todo o território nacional. São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Belo Horizonte e Brasília, só para citar algumas das cidades envolvidas, além de eventos de menor porte como desfiles de shoppings ou conjuntos de lojas e marcas segmentadas. O desfile é um espaço para criar desejo no consumidor, um momento de inserir o possível cliente dentro da atmosfera da coleção (ou da história que se conta dela). Com tantas semanas de moda é como se empregássemos todos os nossos esforços na criação de vitrines sem a preocupação de saber quem vai entrar na loja.

É curioso pensar que uma marca desembolsa milhares de reais sem a garantia de qualquer retorno concreto, além da mídia. Ou seja, o desfile ou semana de moda como um agente isolado é o mesmo que anunciar sua marca em um único outdoor em uma cidade onde você não tem loja. Para se ter uma ideia, das 32 marcas participantes da temporada de verão 2014/15 do SPFW – que acaba de chegar ao fim -, apenas 8 têm loja online própria, outras 7 utilizam de plataformas, como a Shop2gether, a Dafiti e a Farfetch, para comercializarem seus produtos na web. 3 marcas não possuem página no Facebook e outras 3 não atualizam suas páginas há pelo menos um mês. Também 3 marcas possuem sites inativos durante o período da noite e 2 marcas não fornecem um único endereço de loja física ou online.

Desfiles não salvarão a moda brasileira - HQSC

Quem assiste aos desfiles pela internet fora do eixo Rio-SP não tem acesso ao produto apresentado na “vitrine”. Não se pode dizer que se trata exclusivamente de marcas sob medida, quase todo mundo tem uma camiseta para vender, certo? “Falta investimento por causa dos impostos, por causa da China…”. Falta também interesse das marcas em ver o óbvio, uma vez que estamos comentando unicamente as envolvidas nas passarelas do SPFW e que, em teoria, são as marcas mais estruturadas do país.

No primeiro semestre de 2013, as vendas online de moda – compreendido aqui como a comercialização de vestuário e acessórios – foram responsáveis por 13,7% do volume de vendas totais na internet brasileira, segundo pesquisa do E-bit. De acordo com o estudo da Rakuten também no ano passado, 18,8% dos brasileiros compram mais pela internet do que em lojas físicas e 34% da população nacional já compra roupa pela web. Por último, a Hi-Mídia e a M.Sense analisaram o mercado de vendas mobile no Brasil e 1 a cada 3 usuários de smartphone declarou já ter usado o método de compra. Se ainda não ficou perfeitamente claro, o investimento por parte das marcas de moda na venda online é necessário e urgente.

Outro dado interessante de se observar é que a produção física apontada pelo IBGE (supracitada) se refere exclusivamente ao uso feminino. Dados do Censo 2010 indicam que cerca de 6,6 milhões de homens economicamente ativos têm um rendimento de mais de 5 salários mínimos. Quem vende roupas para eles? Ou melhor, quem vende moda para eles? A mesma pesquisa do E-bit (acima) também mostra que, entre aqueles que usaram a internet pela primeira vez para realizar uma compra em 2013, 45% são homens. É só juntar os dados!

“Mas o homem não deseja moda”. Bom, as hoje consumidoras de animal print não desejaram os padrões inspirados em animais antes de vê-los na rua. A educação do consumidor continua a ser a grande arma da indústria de moda contra o cenário tempestuoso pelo qual tem passado. A moda para homens continua a ser desprezada, assim como o próprio público masculino, em uma indústria que patina para se reerguer e deixa de lado mais de 6 milhões de consumidores. Ao investir em vendas online, aproximação com o cliente de todo o país e na confecção masculina de qualidade, a indústria brasileira poderia ter um sopro de vivacidade considerável. Não adianta querer vender mais e mais para um setor já tão saturado, assim como não adianta esperar por alguma iniciativa governamental contando que esta resolverá todos os problemas da indústria e varejo de moda. Entre os cursos oferecidos no Brasil, apenas um é de graduação em negócios de moda – cuja mensalidade custa o mesmo que um curso da área da saúde aqui no sul – em contraponto às dezenas de graduações em design de moda. Como viverá o negócio nas próximas gerações? Dependeremos exclusivamente da importação de profissionais?

Desfiles são essenciais em uma indústria efervescente, mas sem o investimento necessário das marcas essa publicidade é jogada no lixo. Em alguns momentos ao se analisar a moda brasileira o que se vê é uma desejo nonsense de sermos Coco Chanel. Queremos que o país todo viaje até a Oscar Freire para comprar um vestidinho preto de 3 mil reais, mas adivinha?! Tem mais loja fechando por lá do que bolsa fake da Louis Vuitton passando na frente dos tapumes. É preciso olhar para o futuro!

  Gregory Martins

Editor TrendCoffee.cc
BlogFacebookTwitter.