Imagem de um menu hamburguer MENU

Nutrição e Fitness

Turbine seu Emagrecimento com Óleo de Cártamo

Texto escrito pelo Nutricionista Roney Ferreira

 

Óleo de Cártamo - HQSC 11 
Hoje vamos conferir um pouco sobre um produto que juntamente com o óleo de coco está dando o que falar nas revistas especializadas de Emagrecimento: o Óleo de Cártamo.

A nível de curiosidade vale a pena saber que o cártamo é uma planta oleaginosa altamente adaptada às condições de semi-aridez e já era cultivada na Ásia antes da Era Cristã. De suas flores eram extraídas tintas vermelhas e amarelas que eram usadas para tingir tecidos de algodão e seda e como corantes para uso culinário.

Por ser fonte de ácido linoleico (70%), sugere-se que o óleo de cártamo atue “obrigando” o organismo a usar a gordura acumulada (principalmente a abdominal) como combustível na geração de energia. Em um estudo realizado pela The Ohio State University, os participantes receberam durante 16 semanas suplementos contendo 8g de óleo de cártamo, divididos em doses de dois comprimidos antes de cada refeição e antes de deitar. Ao final desta pesquisa, foi observado que os participantes haviam diminuído em 6,3% a quantidade de gordura da região abdominal e aumentaram em 1,6% a massa magra total.

Isso aconteceu porque os nutrientes presentes no óleo conseguiram inibir a ação de uma enzima específica, a LPL (Lipase Lipoproteica).

 
Óleo de Cártamo - HQSC 1

Quanto maior e mais intensa é a atividade desta enzima (LPL), maior é a quantidade de gordura que será armazenada dentro das células adiposas e como consequência… adivinhem: a pessoa engorda.

Com o bloqueio da ação do LPL pelo ácido linoleico (rico no óleo de cártamo), a transferência de gordura para as células também fica inibida, o que obriga o organismo a utilizar o estoque de gordura já existente como fonte de energia para a atividade muscular, a chamada lipólise, que é a queima de gordura propriamente dita.

O óleo de cártamo pode também melhorar os níveis de glicemia de jejum em indivíduos diabéticos e pode ajudar também a diminuir o risco de doença cardíaca, pois poderia aumentar os níveis de HDL-Colesterol.
 

 

Indicações:

É recomendado para esportistas, praticantes de atividade física e como suplementação auxiliar em tratamentos para redução de peso corporal. Sua sugestão de uso é de 2 cápsulas de 1000 mg ingeridas antes do almoço e a outra dose ingerida antes do jantar.

Considerações pessoais:

Pessoalmente tenho visto ótimos resultados em pessoas que fazem uso das cápsulas, mas sempre associado a uma alimentação mais equilibrada e a prática diária de atividade física. Frente a estes resultados positivos, surgem os questionamentos: os bons resultados foram alcançados graças ao uso do óleo, pela mudança no estilo de vida ou pela junção dos três?
 

RONEY FERREIRA DE PROENÇA
 Nutricionista Esportivo

CRN-3 27016

  • Uso óleo de cartamo há 3 meses, e tive ótimos resultados. No entanto, é como diz na matéria, além do óleo eu me alimento muito bem e faço exercícios 4 vezes na semana.

    Eu gosto de tomar porque fica como incentivo para eu continuar me exercitando. Não adianta tomar e não fazer nada, porque não existe milagre pra perder barriga, penso nele mais como um potencializador para ajudar nisso.

  • Já eu como sou esportista, vou usar para ter essa resposta. Se meu nível de gordura diminuir mais durante o uso do óleo do que só com a alimentação equilibrada e com os exercícios diários, a resposta já será o que já parece meio obvio, a junção dos três ;]

  • Vou tomar esse negócio…. eu como um sedentário nato e assumido poderei tirar a dúvida se esse negócio “queima” gordura msmo rsrsrsrsrs

  • Bruno_benedictus says:

    Sempre acompanho o Blog e vim dar o meu depoimento sobre o óleo de cartamo. Estou tomando há quase 1 semana e sinto a diferença principalmente na lateral, a pior parte da barriga, mas é claro, mudei a alimentação há algum tempo, faço academia todos os dias e ainda tênis duas vezes por semana. O óleo de cártamo sozinho não faz nada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *